/a>

22/02/2017

O VALE DOS MORTOS, APOCALIPSE ZUMBI NO BRASIL. #TerrorNoAmanditta.



  Hey Gallera!!

  Sabe quando você lê um livro que te desperta o melhor e o pior dos sentimentos?

  Primeiro que Rodrigo de Oliveira,escritor de O Vale dos Mortos merece ser aplaudido de pé.Foi justamente isso que pensei,acredite,durante a leitura de todo o livro.

  O livro 1 Das Cronicas dos Mortos,me surpreendeu ,e me deixou com uma vontade imensa de ler literatura brasileira,sendo o segundo livro nacional a se tornar um de meus favoritos da vida.

  Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra,após o desespero nos quatro cantos do mundo,eles informam que o planeta apenas passará perto da Terra.
O livro é narrado em terceira pessoa,começa quando em uma manhã de sábado,Ivan,Estela e seus dois filhos, Matheus e Ana,vão para o Shopping almoçar,e suas vidas mudam drasticamente quando grande parte das pessoas presentes naquele lugar caem no chão desmaiadas e acordam loucas,ferozes e com olhos totalmente brancos.
A partir desse caos, o casal começa uma fuga e luta por sua vida.

  O livro conta com passagens por São Paulo, Brasília, Estados Unidos, China e França.
  O livro baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, que ao raspar na Terra transformaria grande parte da humanidade.

  " E abriu-se o poço do abismo,de onde saíram seres como gafanhotos com poderes de escorpiões. E os homens buscarão a morte e a morte fugirá deles." - Apocalipse 9,2-6.

  Um livro que me tirou o sono e me apresentou o que é bom de verdade.

  A história me prendeu, fui transportada para o mundo do livro.
  A linguagem é super leve e flui de forma fácil, assim, facilitando a compreensão.
  O final deixa uma ponta para o próximo livro "A Batalha dos Mortos", acaba de uma forma meio rápida, mas ainda assim instigante.
  Gostei muito da construção dos personagens, porém por causa da quantidade deles não foi possível conhecer muito mais de alguns que eu gostaria. O autor podia ter trabalhado mais em cima de alguns secundários e especificar um pouco mais sua personalidade.
  A história é narrada em terceira pessoa,e foi mais um livro com essa narrativa que me agrada, estou cada vez mais fã desse ponto de vista.
  Gosto da capa, no geral, me agrada, mas não é tão bonita, mas com certeza tem ligação com a história, e gostei muito de conter um zumbi, há,há.
  Uma das coisas que mais me chamou a atenção e fez eu me sentir mais próxima aos fatos do livro é que o autor usou uma base real para escrever a história.

"As teorias sobre sobre o planeta Absinto, Intruso, Hercóbulos são reais e estão registradas respectivamente no Apocalipse, nos escritos de Nostradamus e no livro de V.M.Rabolu."

  Rodrigo de Oliveira é Gestor de TI e fã de Ficção Científica. A ideia para a série As Crônicas dos Mortos surgiu após um longo pesadelo tão real que, ao acordar, começou a escrever freneticamente, até concluir seu primeiro livro.
  Como eu disse mais acima, O Vale dos Mortos acabou por se tornar um de meus livros favoritos da vida, me fez querer mais livros nacionais e continuar essa série.
  O livro tem momentos pesados, e momentos em que você está na história, você não está mais apenas lendo um livro, está vivendo uma história.
  Passamos pelo sufoco de estar a beira da morte, rodado por mortos-vivos, por lutar pela liberdade e ter de lidar com pessoas, sejam más ou boas, é um livro desesperador.É real.

Rodrigo de Oliveira escreveu algo incrível, recomendo aqui a todos, faça esse favor a si mesmo e leia o primeiro livro das Crônicas dos Mortos.

Até mais, o post vai ficando por aqui,comente aqui embaixo se você quer ou já leu o livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário