/a>

13/01/2017

172 HORAS NA LUA,O LIVRO DE SCFÍ NECESSÁRIO PARA TODOS. #TerrorNoAmanditta



  Hey Gallera!!


  Que livro.
  A única coisa que eu poderia dizer: Que livro.
  Eu não sei se gostei ou não.
  Talvez eu tenha amado.
  Talvez eu tenha não gostado.

  Não sei ao certo,mas foi um despertar.
  Quando que eu imaginei encontrar uma história assim?

  Aquele livro que você termina de lê-lo e percebe que não é o mesmo.

  Os pensamentos distantes e confusos.Não sei descrever essa história.Apenas afirmo algo:Se você ama a literatura,leia essa obra.Leia com ou sem expectativas,mas leia até a ultima página.

  Agora,que fechei o livro definitivamente,respiro o ar e admiro a terra como nunca.

  Com a narrativa de Johan Harstad,eu fui à lua,pisei na areia cinza e passei pelo desespero junto com os tripulantes da nave.Senti medo,tensão,alívio,tristeza e a imensa felicidade de estar de volta a terra.
  O livro se mostrou mais do que eu poderia imaginar,misturou as duas coisas que eu mais amo: a astronomia e o terror.

  Imagina um livro onde três adolescentes vão para a lua,e lá,uma das adolescentes,a garota muito bonita,começa a contar lendas japonesas.
  Vou confessar que eu pirei (muito) ,e aquela garota se tornou minha personagem favorita do livro,estou falando de Midori,16 anos,japão.
  Antoine,francês,17 anos,foi um personagem talvez engraçadinho,mas me sinto indiferente a ele.
  Mia,16 anos,Noruega,a personagem que eu não gostei (nem um pouco,mesmo) desde a primeira página que li sobre ela.Garota que não se importa com os outros e repete a frase "Não tem nada de interessante na lua".Mas podemos ver que a garota evoluiu durante sua estadia na Lua.

172 Horas na Lua,é um livro de ficção científica escrito por Johan Harstad em 2012,que se passa em 2018.
  A NASA faz um sorteio pelo mundo onde três  adolescentes entre 14 a 18 anos,são escolhidos para passar 172 horas na base lunar DARLAH 2.
  Mas,a NASA tinha razões para nunca mais ter ido a lua,e Midori,Mia e Antoine descobrem muito tarde o que pode já ter posto os pés naquele lugar.

"Todo mundo disse que a viagem à lua seria a maior oportunidade da vida deles...Mas quem pode realmente saber o que existe lá fora?"

  A narrativa é em terceira pessoa,e com a maestria de Johan,consegui entrar na história.
  Algumas coisas para mim na história foram desnecessárias,e a frase "Precisamos sair daqui" aparece diversas vezes ao final das folhas para passar suspense,mas acabou me incomodando por ser uma informação desnecessária e óbvia.

  É uma narrativa fluida que faz com que o leitor compreenda a história facilmente.
  O final para mim foi infelizmente a pior parte.Assemelha-se aqueles filmes clichês que tudo da certo o filme todo e no final algo trágico acontece e termina do nada.

  Adorei a construção dos personagens,porém,achei estranho,no livro não citou que os jovens sabiam falar inglês para se comunicar,mas há a possibilidade de a NASA ter selecionado por meio do formulário preenchido,adolescentes que estavam familiarizados a língua.
  A capa foi o que me chamou atenção para comprar o livro.Uma capa criativa,folhas grossas e letras em bom tamanho.O livro também conta com uma lombar muito bonita.
  Uma das coisas que eu mais gostei no livro: ele tem fotos ilustrando algumas cenas que faz parecer que a história realmente aconteceu.

                             "Um dos melhores livros que eu já li na minha vida."


  Se você já leu o livro,ou pretende,comente aí embaixo,sua opinião sobre o blog é muito importante.Até.

Nenhum comentário:

Postar um comentário